Conecte-se com

O que falta na Cultura de Santa Maria da Vitória?

Arte e Cultura

O que falta na Cultura de Santa Maria da Vitória?

Você pode contribuir com esse debate de fortalecimento e valorização da cultura em Santa Maria da Vitória-BA

Com o propósito de debater as demandas culturais de Santa Maria da Vitória e o que pode ser feito para fomentar a produção cultural como preservação da identidade e valorização dos artistas da terra, o coletivo cultura Culturas Correntes em parceria com a classe artística, o Comitê Temático de Cultura e Artes do Território da Bacia do Rio Corrente e alunos e alunas da Especialização em Arte e Ação Cultural da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB) fará na próxima quinta-feira, dia 16 de fevereiro, uma reunião para debater o tema.

O encontro pretende debater os problemas e as possíveis soluções para implementação eficiente de políticas culturais no município

O encontro será realizado na sala de eventos do campus da UFOB em Santa Maria da Vitória às 18h. Na pautas estão a cultura na ótica do governo municipal, Implementação das ações assumidas no debate e no plano de governo, encaminhamentos e discussão sobre o CPF (Conselho, Plano e Fundo) e outros assuntos que forem sugeridos na reunião.

Os organizadores do evento convidaram o prefeito Renato Leite (PP), o Secretário de Educação e Cultura, Professor Valdeci Augusto; vereadores e demais pessoas convidadas. Assim como todas as pessoas interessadas no tema.

O matutar acompanhará o resultado da reunião e divulgará os encaminhamentos aqui. Fiquei ligado. Mas, asseguro que melhor mesmo é participar da reunião, ao vivo e a cores. Não perca, será um importante momento para ajudar a fortalecer a identidade cultura da nossa terra.

Compromissos assumidos pelo prefeito Renatinho Leite durante a campanha

1 – Realizar censo cultural na cidade para identificar o que seus diversos atores culturais criam e produzem;

2 – Fortalecer e dinamizar as ações do Fundo Municipal de Cultura, objetivando a participação dos produtores culturais da cidade;

3 – Reestruturação do Carnaval e festas populares, com implantação do calendário de festas juninas;

4 – Criar o Programa Municipal de Fomento às Artes em SAMAVI, objetivando apoiar iniciativas nas linguagens teatral, musical, literária, coreográfica, plástica e das culturas populares tradicionais e contemporâneas; abrangendo as diversas linguagens artísticas, com atividades voltadas para diferentes grupos (adeptos do rock, do hip-hop, das histórias em quadrinhos e do RPG, das escolas de samba, entre outros), alcançando as comunidades das regiões periféricas da cidade;

5 – Criar um programa permanente de apoio às comunidades das escolas de marchinhas carnavalescas que podem surgir com o incentivo municipal;

6 – Promover visitas dos alunos da rede municipal aos ateliês dos artistas da cidade e realizar oficinas no formato “ateliê aberto”, bem como exposição itinerante nas escolas de obras dos diversos artistas da cidade, com palestras e atividades desses artistas com os alunos;

7 – Participar do Plano Nacional do Livro e Leitura, cujo objetivo é promover o livro, a leitura, a literatura e as bibliotecas;

8 – Criar Pontos de Cultura no município, com apoio do Ministério da Cultura.

Continuar lendo

Jornalista, santa-mariense e idealizador do Matutar com objetivo de debater assuntos que possam promover mudanças sociais na região da Bacia do Corrente. Idealista por natureza, curioso pela força da profissão e dono de um olhar sensível aos problemas sociais. Maurizan tem uma mente inquieta e está sempre a procura de novas historias para conhecer e contar.

Bora Matutar? Deixe seu comentário

Mais notícias sobre Arte e Cultura

Topo