Conecte-se com

Eleições 2016: Joaquim de Arabel anuncia pré-candidatura

Eleições 2016

Eleições 2016: Joaquim de Arabel anuncia pré-candidatura

A disputa eleitoral em Santa Maria da Vitória (BA) já começou. O ex-prefeito Joaquim de Arabel anunciou a pré-candidatura no último dia 16 de fevereiro.

Surpreso? Não foi só você não, eu também fiquei com a revelação da pré-candidatura do ex-prefeito Joaquim Ferreira Campos à sucessão do comando da prefeitura de Santa Maria da Vitória deste ano. O anúncio foi feito no último dia 14 de fevereiro em um evento no salão de eventos da Filarmônica 6 de outubro, no centro da cidade e contou com a participação de pessoas bem conhecidas do meio político.

Joaquim recebeu o apoio de amigos e conhecidos.

Joaquim recebeu o apoio de amigos e conhecidos.

Ao Matutar, Joaquim afirmou que a entrada dele na disputa foi motivada pelo descaso do atual prefeito com a população. “A indignação com atual situação nos faz tomar decisões inesperadas em prol de algo que a gente ama muito e não quer ver acabar”, disse.

Além de amigos e conhecidos, o lançamento da pré-candidatura contou com a presença de políticos e pessoas bem conhecidas na cidade. Não se sabe se estavam lá por curiosidade ou se de fato vão apoiar a candidatura de Joaquim. O fato é que Joaquim surpreendeu muita gente com a coragem de colocar novamente o nome na cena política de Santa Maria.

Afastado há mais de 20 anos da disputa eleitoral como candidato, não sabemos, ainda, se Joaquim terá forças para levar a pré-candidatura adiante, mas de uma coisa é certa, ele não ficará mais nos bastidores e terá papel de maior protagonismo na política.

É importante destacar que o PR, partido de Joaquim, é comandado na região pelo deputado Federal José Rocha, que tem boas relações tanto com o atual prefeito do PT quanto com o ex-prefeito Prudente (PP). Muitas coisas podem acontecer até o dia 5 de agosto, quando as convenções escolhem os candidatos.

Quem é Joaquim de Arabel?

Filiado ao PR 22, Joaquim está na politica desde muito jovem. A primeira eleição foi em 1976 quando foi eleito vereador e a partir daí ocupou vários cargos na Administração Municipal. Na época da morte do saudoso prefeito Chiquinho e do vice José Teixeira, Joaquim era presidente da Câmara Municipal, o que levou ele a assumir o cargo de prefeito até a eleição de 94 em que Titio Soares venceu.

Mas foi em 1992 que ele chegou ao auge da vida pública e também ao momento mais emblemático. Eleito com uma votação surpreendente, Joaquim começou bem mas se complicou no meio da gestão. Ele não conclui o mandato e protagonizou um dos momentos mais marcantes da política santa-mariense. Acusado de várias irregularidades, teve o cargo cassado pela Câmara de Vereadores em 1995, faltando ainda quase dois anos para terminar o mandato.

[box type=”info” align=”alignleft” class=”” width=””]

Eu repórter Matutar

Se você sabe de uma história legal, denúncia, um fato importante na sua cidade ou quer compartilhar um tema interessante com os leitores do Matutar, não pense duas vezes, é muito fácil sugerir matérias. Mande sua sugestão para o e-mail: pauta@matutar.com.br ou envie sua mensagem por meio da nossa página no facebook.com/matutar

[/box]

Continuar lendo

Jornalista, santa-mariense e idealizador do Matutar com objetivo de debater assuntos que possam promover mudanças sociais na região da Bacia do Corrente. Idealista por natureza, curioso pela força da profissão e dono de um olhar sensível aos problemas sociais. Maurizan tem uma mente inquieta e está sempre a procura de novas historias para conhecer e contar.

Bora Matutar? Deixe seu comentário

Mais notícias sobre Eleições 2016

Topo