Conecte-se com

Servidores de Correntina recebem salários antecipados

Correntina

Servidores de Correntina recebem salários antecipados

Uma parte dos salários foi liberada na quinta e a outra teve a folha de pagamento enviada para o banco nesta sexta-feira, dia 24

Os servidores públicos municipais de Correntina-BA se depararam com uma agradável surpresa na manhã desta quinta-feira, dia 23 de fevereiro. Faltando apenas um dia para o início oficial do Carnaval 2017, o prefeito Nilson José Rodrigues (Maguila) antecipou o pagamento dos salários de fevereiro de todos os servidores do município. Dentro da normalidade, os salários só seriam pagos por volta do dia 10 de março.

O prefeito passou os últimos dias buscando maneiras para antecipar os pagamentos e conseguiu

A maioria dos servidores já estavam com o salário nas contas na quinta-feira (23) e a folha de pagamento dos funcionários da Educação e dos professores foi enviada para o banco nesta sexta (24) para liberação dos salários no dia seguinte, sábado de carnaval.

“Juntos, vamos mostrar que Correntina tem jeito. Tanto tem jeito que tem funcionários que não receberam o mês de Dezembro e 13º, hoje na nossa gestão o mês de janeiro já foi pago e para grande maioria, o dinheiro já está na conta do mês de fevereiro. Primeira vez que um fato desse ocorre na história. Isso é exemplo que nosso governo tem o compromisso com os servidores’, disse o prefeito.

Os servidores já receberam os salários de janeiro corretamente e agora receberão os pagamentos de fevereiro

Para pagar o salário de Dezembro e o 13º deixados sem pagar pelo ex-prefeito Ezequiel Barbosa – que também não deixou os recursos nas contas da prefeitura para o pagamento – o prefeito Maguila informou que está negociando um empréstimo bancário para resolver o problema. São R$ 4.329,003,17 para os salários atrasados e cerca de R$ 2 milhões para pagar o 13º salário.

Rombo de R$ 36 milhões

A gestão de Maguila pegou a prefeitura com um rombo que passa dos R$ 39 milhões de reais, conforma noticiado aqui pelo Matutar em janeiro. Somente para a Previdência Municipal, a divida é de quase R$ 20 milhões. Desde de julho de 2014, o ex-prefeito deixou de repassar a contribuição patronal e também os parcelamentos que tinha com o IMUPRE.

Outra dívida deixada pela gestão passada chega a R$ 1 milhão. O valor é devido à Caixa Econômica e ao Banco do Brasil em parcelas de consignados que foram descontados dos servidores, mas não foram repassados aos bancos.

Continuar lendo
Redação

Matérias produzidas pela redação do Matutar Notícias - Portal de conteúdo sobre cidadania e notícias das região da Bacia do Rio Corrente, na região Oeste da Bahia.

Bora Matutar? Deixe seu comentário

Mais notícias sobre Correntina

Topo