Conecte-se com

Avança proposta para criação do Conselho de Segurança Pública em Santa Maria

Cidadania

Avança proposta para criação do Conselho de Segurança Pública em Santa Maria

O grupo fará uma reunião nos próximos dias para definir um cronograma de ações e a realização de uma audiência pública para debater o tema.

Após a onda crescente de assassinatos de jovens em Santa Maria da Vitória (BA), empresários e membros da maçonaria realizaram uma reunião com autoridades das policiais Civil e Militar e do Ministério Público para buscar soluções de enfrentamento ao aumento da criminalidade no município.

O encontro foi realizado na Promotoria de Justiça, na noite da última quarta-feira (13), e contou com a participação dos membros da CDL, Tom da West e Igor Castro; os advogados Pedro Morais e Roberto Nunes, o perito da Polícia Civil, Sérgio Normanha (bolota) – todos maçons; o promotor de Justiça, João Ricardo Soares; o delegado regional, Alexandre Haas e o Major Cabral da Polícia Militar.

Entre os assuntos debatidos, o que ganhou destaque foi a sugestão do promotor de Justiça e do delegado regional para criação de um Conselho Municipal de Segurança Pública em Santa Maria da Vitória. A iniciativa tanto pode ser criada por força de lei municipal aprovada pela Câmara de Vereadores ou  pela própria população na forma de Conselho Comunitário (Conseg). O importante é nas duas formas, fica assegurada a participação dos cidadãos e autoridades dos poderes públicos na elaboração soluções dos problemas de segurança pública no âmbito municipal.

Da direita para esquerda: Dr. Alexandre, Major Cabral, Pedro Novais, Igor Castro, Tom da West, promotor João, Sérgio Bolota.

Da direita para esquerda: Dr. Alexandre, Major Cabral, Pedro Novais, Igor Castro, Tom da West, promotor João, Sérgio Bolota.

A meta a partir de agora é de ampliar o debate sobre a segurança pública em Santa Maria da Vitória, com a participação de todos os segmentos sociais e principalmente do Conselho Tutelar, representantes da prefeitura, escolas e instituições de ensino e de entidades comunitárias. Segundo Igor Castro, o grupo pretende fazer uma reunião nos próximos dias para estabelecer o cronograma de ações e a definição da data de uma Audiência Pública para debater o assunto.

Foram debatidas as dificuldades que a polícia vem enfrentando para combater a criminalidade e aumento do número de crimes praticados na região por conta da ida de diversos bandidos para região de Santa Maria.

Está aí uma excelente pergunta: por que Santa Maria da Vitória não tem um Conselho Municipal de Segurança Pública? Essa é uma ferramenta de efetiva participação população, autoridades municipais e das forças polícias na busca pela melhoria da segurança na cidade.

 

Continuar lendo

Jornalista, santa-mariense e idealizador do Matutar com objetivo de debater assuntos que possam promover mudanças sociais na região da Bacia do Corrente. Idealista por natureza, curioso pela força da profissão e dono de um olhar sensível aos problemas sociais. Maurizan tem uma mente inquieta e está sempre a procura de novas historias para conhecer e contar.

Bora Matutar? Deixe seu comentário

Mais notícias sobre Cidadania

Topo