Conecte-se com

Sobe para seis o número de vereadores de Correntina presos pelo MPBA

Correntina

Sobe para seis o número de vereadores de Correntina presos pelo MPBA

O vereador Will (PTN), que estava em Brasília, se apresentou na noite desta quinta-feira e está preso com os outros cinco colegas na delegacia de Santa Maria da Vitória

O vereador Will (PTN), que estava em viagem à Brasília, foi preso na noite desta quinta-feira (26) pela Operação “Último Tango” do Ministério Público da Bahia. O parlamentar é acusado com mais cinco colegas de formação de organização criminosa contra a Administração Pública, fraudes em Licitação da Câmara Municipal de Correntina-BA e desvio de verbas públicas.

Will está preso na carceragem da Delegacia de Santa Maria da Vitoria com os demais cinco parlamentares presos pela operação “Último Tango”, deflagada na manhã desta quinta-feira (26) pelo Ministério Público da Bahia, com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco).

Os vereadores fazem parte da base aliada do governo municipal na Câmara Municipal.

Na lista de prisões estão dois ex-presidentes da Câmara, que são acusados de fraudes nas licitações da nova sede do Poder Legislativo Municipal. São eles, Jean da Guarda (PP) e Miltão (PCdoB). Nelson Carinha (PRB) e Babado Pimenta (PCdoB) completam a lista dos vereadores presos.

Além das prisões dos vereadores, dois servidores também foram deditos. São eles: Hugo Neves dos Santos (Assistente de Controle Interno) e Cleuzinete de Souza Sales – (Tesoureira e esposa de Ericscon).  Outro acusado por nome de Ericsson, conhecido como Kinho) também está presa.(não é servidor da Câmara).

Os promotores estão analisando os documentos, celulares e computadores apreendidos na operação para dar seguimento as investigações. Dos acusados somente o presidente Wesley Aguiar está com prisão preventiva, ou seja, sem previsão de ser solto. Os demais estão presos por temporária que tem prazo máximo de 5 dias, podendo ser prorrogada.

Operação “Último Tango”

Segundo informações do Ministério Público as investigações vinham correndo há pelos menos seis meses. A operação contou com a atuação de 22 promotores e cerca de 50 agentes da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar (Cerrado) e da Polícia Civil.

“Temos filmagens, comprovação de solicitação de propinas, dez cheques no valor de R$ 50 mil que foram apreendidos em um cofre que ficava na residência do presidente da Câmara de Vereadores”, afirmou a promotora Ana Manuela Meira.

Obra em andamento de construção da nova Câmara Municipal de Correntina-BA

A construção da nova sede do Poder Legislativo Municipal, que já se arrasta há 10 anos, também integra o processo de investigação. A obra prevê investimentos de R$ 4,4 milhões e já foram investidos mais de R$ 3 milhões na construção e nada da obra ser concluída. Uma decisão do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) já havia condenado o ex-presidente Jean da Guarda a devolver R$ mais de 400 mil aos cofres do município por irregularidades na obra durante a gestão dele.

No último dia 23, o próprio Maradona publicou um vídeo nas redes sociais mostrando que as obras na nova câmara estavam a todo vapor e que em breve será concluída.

Essa é a primeira vez na história da região que políticos são presos acusados de corrupção, motivo que tem gerado grandes debates nas redes sociais sobre a necessidade de uma operação parecida nos municípios vizinhos. Vamos acompanhar os detalhes dessa investigação para publicar aqui no Matutar.

 

Continuar lendo
Redação

Matérias produzidas pela redação do Matutar Notícias - Portal de conteúdo sobre cidadania e notícias das região da Bacia do Rio Corrente, na região Oeste da Bahia.

Bora Matutar? Deixe seu comentário

Mais notícias sobre Correntina

Topo