O tempo não para hora nenhuma

No mundo bilionário da pirataria não existe espaço para amadores. Organizações criminosas chinesas alimentam o mercado da informalidade com toneladas de produtos falsificados. As mercadorias cruzam o Oceano Atlântico escondidas em contêineres e são despejadas nos portos brasileiros. De lá, são distribuídas para todas as regiões do país, inclusive para o Distrito Federal.

Em três meses de apuração, a reportagem do Metrópoles mapeou o caminho percorrido pelos produtos vendidos de forma irregular na Feira do Importados, o maior polo de itens piratas na capital da República. O esquema fraudulento envolve desde a emissão de notas frias usadas para esquentar as mercadorias até a criação de uma hierarquia que classifica os novos chefes da organização no Brasil. O mais importante, baseado em São Paulo, é chamado de Cabeça de Dragão. Em Brasília, o mandatário se escondia por trás de bancas de óculos e tênis falsificados.

Wu Zhaoxiao foi preso nesta terça-feira (29/9) em seu local de trabalho. A Operação Paraguai, desencadeada pela Polícia Civil, apreendeu material falsificado em 16 boxes. Durante a ação, 13 pessoas foram presas por pirataria e contrabando.

No mundo bilionário da pirataria não existe espaço para amadores. Organizações criminosas chinesas alimentam o mercado da informalidade com toneladas de produtos falsificados. As mercadorias cruzam o Oceano Atlântico escondidas em contêineres e são despejadas nos portos brasileiros. De lá, são distribuídas para todas as regiões do país, inclusive para o Distrito Federal.

Em três meses de apuração, a reportagem do Metrópoles mapeou o caminho percorrido pelos produtos vendidos de forma irregular na Feira do Importados, o maior polo de itens piratas na capital da República. O esquema fraudulento envolve desde a emissão de notas frias usadas para esquentar as mercadorias até a criação de uma hierarquia que classifica os novos chefes da organização no Brasil. O mais importante, baseado em São Paulo, é chamado de Cabeça de Dragão. Em Brasília, o mandatário se escondia por trás de bancas de óculos e tênis falsificados.

Wu Zhaoxiao foi preso nesta terça-feira (29/9) em seu local de trabalho. A Operação Paraguai, desencadeada pela Polícia Civil, apreendeu material falsificado em 16 boxes. Durante a ação, 13 pessoas foram presas por pirataria e contrabando.

[op_container mnav_style=”hamburger-menu” nav_font_weight=”normal” snav_font_weight=”normal” fullscreen_scroll=”yes” logo=”3112″ logo_retina=”3107″][/op_container]

Especiais

Professores em greve

Topo